Buscar
  • Davi Goldwasser

Exemplos de empresas estrangeiras que usaram o Advocacy Marketing

Atualizado: 24 de set. de 2021

Você sabe quantos clientes falam sobre sua marca para outras pessoas de uma maneira positiva? E seus funcionários? Eles entendem o seu produto o suficiente para serem ativos valiosos e embaixadores de marca? Nos últimos anos, tornou-se claro que o advocacy marketing é vital para o desenvolvimento de uma marca e sua capacidade de permanecer relevante em seu nicho.


A eficácia do marketing aumenta em cerca de 54% quando o advocacy é empregado, tornando-o uma das formas mais acessíveis de atrair mais clientes a um custo muito baixo.


Para lhe dar uma ideia de como geralmente funciona e para mostrar que tipo de estratégias você pode colocar em prática para mobilizar os embaixadores de sua marca, destacamos abaixo alguns exemplos notáveis ​​das principais empresas do mundo.


1. TESLA


A Tesla encontrou uma ótima maneira de mobilizar seus clientes fiéis para atrair ainda mais clientes. E não apenas quaisquer clientes, mas pessoas que vêem sua marca de uma forma positiva já que a indicação veio de alguém próximo e feliz com a Tesla.



Basicamente, a Tesla implementou pacotes de referência que deram à pessoa indicada e ao cliente existente descontos incríveis - um desconto de $1.000 em um novo pedido para ambos, na verdade.


Mas isso não foi tudo. A Tesla ofereceu aos clientes existentes ainda mais motivação - se eles recomendassem 10 pessoas, eles teriam o direito de comprar uma Série Founder limitada do SUV Modelo X da marca que não foi vendida ao público. Além do mais, a primeira pessoa a fazer isso também ganha o veículo gratuitamente. Surreal, né?


2. STARBUCKS



A campanha de advocacy marketing da Starbucks foi chamada Tweet-A-Coffee. A ideia era bem simples - permitiria aos clientes comprar um cartão-presente de US $5 para seus amigos por meio do Twitter. Os clientes apenas precisavam twittar o identificador @tweetacoffee ao lado do identificador do Twitter do próprio destinatário. As primeiras 100.000 pessoas que aderiram ao programa também ganharam um vale-presente de US$ 5.


Além de ser uma estratégia lucrativa (gerando cerca de US $180.000 em vendas para a Starbucks), também permitiu à marca identificar embaixadores leais e clientes em potencial (mais de 27.000 usuários participaram) com os quais eles podem se envolver para aumentar ainda mais as vendas no futuro.


3. APPLE


A Apple é muito conhecida por valorizar o conteúdo gerado pelo usuário e não é nenhuma surpresa que eles basearam sua própria estratégia de marketing nisso. A campanha “Shot on iPhone” da Apple gerou dezenas de fotos de usuários da Apple de todo o mundo.



A ideia era simples - a Apple pediu aos usuários que compartilhassem as fotos tiradas com seus iPhones nas redes sociais, usando uma hashtag designada. A empresa então escolheu as fotos de que mais gostou e as usou em anúncios de transporte público e outdoors.


Das inúmeras fotos que foram postadas (muitas pessoas fizeram fila para se tornar uma “estrela” da Apple), a Apple se contentou com fotos de 77 pessoas de 24 países - bastante material para anúncios e quase nenhuma edição necessária de sua parte (as fotos eram os anúncios, com apenas a frase “Tirei no iPhone” sobre eles).


4. CISCO


Quando a Cisco percebeu que tinha um grande número de embaixadores que gostavam de mostrar sua experiência nas redes sociais, eles decidiram tirar proveito disso. Para fazer isso, eles iniciaram o programa Cisco Champions, uma iniciativa da comunidade que encorajava esses embaixadores a falarem sobre a marca Cisco em suas redes sociais. Em troca, a Cisco ofereceu a eles uma maneira de interagir com colegas relevantes, destacar sua experiência e aprimorar suas habilidades e conhecimentos de TI.

Exemplos de envolvimento do programa incluem ter influenciadores escrevendo artigos no blog da Cisco, participando do #CiscoChat no Twitter, participando dos podcasts semanais da empresa em que podem entrevistar os especialistas da Cisco e aparecer na série de vídeos Engineers Unplugged da marca.


Além da exposição, a Cisco ofereceu a seus clientes fiéis outras recompensas como convites para eventos exclusivos, acesso antecipado a novos produtos, oportunidade de discutir tópicos relacionados à tecnologia com os principais engenheiros da Cisco etc.


5. GAP


Hoje em dia, a Gap é uma conhecida varejista de roupas. Mas em 2010, a empresa - embora bastante grande - ainda estava trabalhando na construção de sua marca para torná-la mais popular. No mesmo ano, a empresa se associou à Groupon para oferecer aos consumidores um negócio que eles dificilmente poderiam recusar - um desconto de 50% em compras de US$50 em um único dia.


Por mais arriscada que essa estratégia pareça, ela foi um sucesso estrondoso. Chegou ao ponto em que 534 ofertas da Gap estavam sendo vendidas por minuto antes do meio-dia da data de lançamento. Obviamente, tudo valeu a pena, com a empresa ganhando cerca de US$11 milhões em receita.


Mas, além disso, devemos também considerar o quanto a marca ganhou em termos de advocacy marketing - várias pessoas acessaram as redes sociais naquele dia para divulgar a oferta. Além disso, era o tipo de negócio que provavelmente fazia as pessoas conversarem com seus amigos, familiares e até mesmo colegas de trabalho sobre o assunto. Ao todo, a marca criou muito burburinho nas redes sociais durante aquele dia, e a atenção do público também continuou depois disso.


Esses são alguns exemplos de campanhas utilizando seus clientes mais fiéis e colaboradores para alavancarem sua marca nas redes sociais. Que tal agendar um demo e podemos te mostrar como Talkative pode te ajudar?


49 visualizações0 comentário